17 de set de 2010

O quê ele não faz por ela?!?

Miriam Belchior foi a primeira esposa de Celso Daniel, aquele prefeito de Santo André, no ABC paulista, que pensava que era PT até o dia em que foi morto num emboscada pra lá de aloprada. Sua morte até hoje está envolta em Sombra.

Miriam era a preferida de Lula para ocupar a vaga de Dilma, a predileta para o Palácio. Sucede que Dilma, guerreira de Zé Dirceu - talvez até por isso mesmo - puxou o tapete de Miriam, velha companheira de Lula - no bom sentido, é claro.

Dilma então transformou Erenice, seu braço direito "antigo subalterno" em dona da Casa Civil da Presidência da República.

Esta foi a primeira vez que Miriam ficou chupando o dedo, por causa de Dilma. A segunda, você vai ver em seguidinha

Assim é que agora não dá pra sair por aí dizendo que Dilma não tem nada a ver com essa tapioca toda que ia para a bolsa-famíglia de Erenice; não dá pra dizer que Dilma não tem culpa nesse cartório que Erenice implantou na Casa Civil.

A demissão "a pedido" - como é de monge nos hábitos de governo - é uma batalha que poderia fazer perder a guerra. Mas, quê nada! O Brasil da Silva é pândego, não é sério. Guerra como essa é o que não falta na República dos Calamares.

A queda de Erenice fez bem, uma vez mais, a quem sempre faz: Lula, o Infalível que se livrou de uma tremenda azia. A demissão fez mal para a campanha da Dilma: o que ela chamou de "factóide" redundou num enorme fiascoitóide. Mais um escandalóide. Isso ainda vai fazer cosquinha e Dilma vai rolar de rir.

A vontade do presideus, dessa vez, não valeu. Ele queria ungir agora mesmo Miriam Belchior, a Gerente do PAC, para a chefia da Casa Civil que a "Metamorfose Ambulante" transformou em Casa d'Irene - de tanta gente que entra e tanta gente que sai... E que ri.

Lula vai deixar pra depois. É que Miriam Belchior não era, não e nem será jamais da "total confiança" de Dilma, a nova dona Solange. Ainda mais assim, ferida de Guerra. Resumo da ópera bufa: a nova dona Solange, a Mulher da Tesoura, já tesourou Miriam uma vez, nada lhe custaria cortá-la de novo.

Lula então, salomônico ao extremo, para que a porca não torça o rabo, vai se segurar nos tentáculozinhos de trás e deixar a Casa abandonada. Mas só até depois das eleições. E esta é, então, a segunda vez que Miriam fica chupando o dedo. O que é que Lula, depois de fazer por ele mesmo, não faz por Dilma?!?