21 de mai de 2010

Henrique Neves, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) multou o presideus Lula por propaganda eleitoral antecipada em favor de Dilma Rouchefe.

O tucanato acusou o presideus de ter promovido "portentoso ato de campanha eleitoral" numa inauguração de coisa nenhuma realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, em 10 de abril, por um feliz acaso data em que PSDB, DEM e PPS lançavam, em Brasília, a pré-candidatura de Zé Serra ao lugar de Lula no Palácio.

Pela conquista do tetra, Lula foi condenado a pagar R$ 10 mil. Lula levou com ele para o carnaval antecipado uma turma de infratores.

A banda larga que passou a integrar o bloco dos fichas-sujas é a seguinte: a reincidente porta-bandeira Dilma (R$ 5 mil); o contorcionista Aloizio Mercadante da Ala dos Irrevogáveis (R$ 7,5 mil); o mestre-sala do Trabalho Carlos Lupi (R$ 7,5 mil); o baterista Paulinho da Força (R$ 7,5 mil); o presidente da comissão de frente da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Antonio Neto (R$ 6 mil); e o prefeito da alegórica São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (R$ 5 mil).

Esse elenco de contraventores da legislação eleitoral foi que garantiu o tetra de Lula nessa micareta em que ele é o porta-estandarte do Clube da Ficha Suja. E o projeto Ficha Limpa vai cair no colo dele. Purpurina pura.