21 de mai de 2010

Com o Púbis na Cabeça

Ninguém gosta mais do Kaká do que a equipe do Liberdade de Expressão, mas não convocar Ronaldinho Gaúcho e Ganso para a provável "eventualidade" é, mais que uma temeridade, a profunda irresponsabilidade de quem tem a demasia do poder de pensar e agir por uma nação inteira.

Todo mundo sabe, inclusive os adversários do Brasil na Copa, que o principal craque do nosso meio de campo está com o púbis deslocado. Não, não vá pensando que é ignorância médica do blog: Kaká está com as partes pudendas na cabeça há bom tempo. É a segunda Copa que Kaká vai disputar baleado. Da outra vez não era deslocamento pubiano. Era então pelas cercanias da rótula, hoje conhecida como a digna patela - de tanto ajoelhar e rezar.
Os dois melhores jogadores brasileiros para a sua posição andaram reclamando e "dando respostas dentro de campo" para Dunga, o Teimoso desse conto de fadas. Isso, no entanto, no Brasil Da Silva não é problema algum, pois se fosse o presideus Lula não teria convocado o sacrossanto Mangabeira Unger para o seu time de apóstolos, depois que ele disse, escreveu e assinou embaixo que "o governo Lula é o mais corrupto da história do Brasil".
Depois das suas declarações de contrariedade e do púbis exaurido de Kaká, eles talvez tenham até aumentado suas chances de ir para a África do Sul. Afinal, assim como na política, o Brasil é o País do Futebol. E vice-versa, ao contrário, certamente do mesmo jeito diferente. E, ao fim e ao cabo, sabe-se lá onde fica o púbis do Dunga...