23 de jul de 2010

Peru de Banquete & Vox de quem?!?

O PERU
O trombeteiro Hugo Chávez, presidente-proprietário da Vuvuzela, mal pode conter sua euforia: seu plano de conflagrar as Américas está começando. Começa pelas beiradas da Colômbia e chega ao coração do Brasil. Marco Aurélio Sargento Garcia, o top-top de Lula já deixou Celso Amorim comendo poeira no Itamaraty e anunciou que Lula quer entrar na dança. Vai vestido a caráter para bailar um bom merengue, fantasiado de O Grande mediador. Ninguém o tirou para dançar. Entra no baile como penetra. O chamado peru de banquete.

OS DOIS
Até agora, apenas duas manifestações de solidariedade a mais uma insensatez desse bufão vuvuzelano: Lula Da Silva e Diego Maradona.

VOX DE QUEM?!?
Para quem acredita em pesquisas - até os candidatos dizem que se trata de "um retrato do momento" - a postulante Dilma passou Zé Serra para trás em 7 pontos percentuais: 43% a 36%. O levantamento foi feito pelo Vox Populi. Não trouxe novidade nenhuma. A única notícia desses números é que os coordenadores da campanha de Zé Serra não cabem em si de tão contentes. Até outubro vai ser um porre só. Eles merecem, afinal conseguiram o que queriam. Já não estão devendo mais nada para Lula. Agora, para garantirem o cumprimento dos acordos de "coalizão pela governabilidade", vão ter que cobrar as promessas diretamente de dona Dilma. Não se espante se Serra for convidado para ser Ministro da Saúde de Dilma.

POLVOS & POLVO
O polvo Paul que acertou todas na Copa Jabulani, acaba de receber do presidente da federação espanhola uma camisa da seleção da campeã do mundo. Se receber de Lula, uma camiseta do Brasil, nunca mais acerta uma na vida. Há polvos e polvo...

O CARA
Se o goleiro Bruno saiu rindo ou chorando para entrar no camburão é o de menos. O que importa agora é saber se a polícia está de olho naquele advogado, ponta de lança dele. Ele é o cara. É o único que sabe toda a verdade. Se não sabe, ele inventa.

O NOVO BRASIL
A Democracia Da Silva envolveu de tal forma com seus tentáculos o corpo e o espírito do País que já não há mais vida para oposições. Tudo é governo. Até os que ainda não foram agraciados com cargos públicos, no fundo, no fundo, já se sentem terceirizados. O Brasil nunca foi geopoliticamente tão unido. É um bloco só. Uma grande facção "coalizada". O Novo Brasil é isso: já não é um país; é um governo.