17 de jul de 2010

Chávez eufórico: pode dar guerra

Depois que o pai dos colombianos, Álvaro Uribe passou na cara de Hugo Chávez, dono da Vuvuzela, um vídeo mostrando que os narcotraficantes das Farcs levam vida mansa nas terras da República Bolivariana, o aloprado coronel que manda por lá está à beira de um ataque de euforia: basta apenas um passo para deflagrar a tão almejada guerra que ele vem querendo desde que sua maluquice virou governo.


Chávez mal pode esperar para dar o primeiro tiro. Armas e munição ele tem. Até aqui ele não fez mais nada do que se armar. Não se sabe é se, na hora do pega pra capar, ele tem aquilo roxo pra aguentar. No entanto, em caso de aperto, qualquer coisa ele dá o grito aqui para o companheiro Lula, cabo eleitoral e até unha e carne com uma guerrilheira como nuncaseviunahistóriadessepaís.

Em seguida, como fez com o Haiti, o presideus manda para a Vuvuzela as tropas de paz que até agora não conseguiram pacificar nem os morros cariocas.

RODAPÉ - Tudo isso pode ser, como também pode que não. Essa empreitada chavista, aqui debaixo dos panos da linha do Equador, não faria bem ao fígado dos membros virís da ONU que, só de raiva e desconforto, puxariam a cadeira que Lula tanto almeja. E nessas horas, sabe como é o presideus... Amigos, amigos, cadeiras à parte.