27 de abr de 2010

CONTRA O TEMPO - Alianças até agora proporcionam a Dilma 48% de tempo a mais na TV do que para Serra. Os demotucanos devem estar exultantes: quanto mais tempo Dilma tiver para falar, mais votos conquistará para Zé Serra.

IGUAIS - Norma Bengell diz que Dilma não precisa pedir desculpas pelo uso da sua foto bem comportada em uma antiga manifestação popular que pedia liberdade de expressão. Bobagem, pessoas com passados tão iguais, são tão parecidas que ninguém notará a diferença, amanhã ou depois, quando Norma Bengell assumir a Presidência da República por uns dias, quando Lula estiver de folga, bancando o cabo eleitoral.

COISA MENOR - Os aloprados são tão incompetentes que estão transformando o twitter - que elegeu Barack Obama - numa fábrica de votos para Zé Serra. Conseguiram a proeza de transformar a universalidade da internet "numa coisa menor" - como aquela falcatrua cafajeste da foto da "velha Bengell cansada de guerra".

JÁ NÃO VÊ NADA - Dilma acaba de dizer que não vê nenhuma importância na proposta de criação do Ministério da Segurança, feita por Zé Serra ao rotundo Datena, na TV Bandeirantes. Pronto! Já está imitando o divino mestre outra vez: começa por não ver nada.

PRESSA - Marina Morena, a que se pintou de Verde, disse que vai pedir o apoio de Ciro Gomes na corrida presidencial. Então que peça logo, antes que acabe. Ela, não; o Ciro.

É MESMO? - Diga aí, Mercandante é mesmo candidato irrevogável ao governo de São Paulo? E Marta é casada; tem filhos?

PIOLHO CARO - Na Baixada Fluminense, implante com piolho rende multa de R$ 12 mil a salão de beleza. Antes de ir à Justiça, a dona de casa Maria Aparecida Emiliano de Freitas que levou uma perucagem piolhenta e cheia de lêndeas, ainda foi destratada pela dona do estabelecimento. Pela inflamação que pegou no couro cabeludo e pelo desaforo, vai levar agora R$ 12 mil. Só falta agora dona Maria Aparecida ser chamada de piolho de rico.

PEROLOU DE NOVO - Dilma Roucheffe não conseguiu conter seu gênio forte e se irritou contra a criação de um ministério da Segurança Nacional, proposto pelo tucano Zé Serra:

- O Ministério da Justiça tem desempenhado muito bem essa função de investir na segurança pública. Não vejo muito a importância disso - botou banca sobre a idéia de criação do novo ministério.

Ela contou que 78% dos recursos do Ministério da Justiça vão para a área de segurança pública e garantiu que iniciativas como a construção de unidades de segurança máxima que permitem a separação "dos grandes chefes do crime organizado dos outros presos" revelam a preocupação com a segurança pública. É claro que não disse nada sobre a preocupação real dos brasileiros com a falta de segurança na rua, na casa, na fazenda...

Dilma exaltou o que chama de polícia pacificadora e a bolsa formação destinada a policiais como ações de destaque na área: - Hoje o Ministério da Justiça está muito forte na área de segurança pública.

RODAPÉ - O Ministério pode até estar mais forte. Com essa grana toda que recebeu, nem poderia ser diferente. O que está debilitada, fraca, em estado quase terminal é a segurança da população - que mora atrás de grades, não tem guarda-costas, nem guarda da esquina e morre de bala perdida... Do jeito que morreu o prefeito Celso Daniel...