10 de jun de 2010

Pré-Frio na Escoliose de Lula

Lula não gostou de partir o pão e repartir o cobertor do pré-sal com o país inteiro. Correu-lhe um pré-frio pela coluna acometida de escoliose. Para ele, isso pode trazer "prejuízos à política social". Quer dizer, o governo perde a condição de grande benfeitor de seus aliados; o petróleo deixa de ser moeda de troca para cooptação de aliados, para ser pura e simplesmente dinheiro devido, direto da fonte e sem intermediação; benefício reto e imediato de fato e de direito, a cada fatia da Federação.

A distribuição natural de royalties a todos os estados e municípios da Federação é melhor e mais eficaz que qualquer bolsa-famíglia. Para a demagogia é um desastre ecológico. Vai reduzir o bolsismo a estrume.

O presideus Lula não gostou e, na esteira do veto ao aumento dos aposentados, ameaçou que pode vetar o projeto. E deu sua razão divina:- É exagero de ano eleitoral.

Mais uma pérola jogada aos porcos. E justamente por ele que tripudiou o tempo todo sobre a legislação eleitoral, desde que lançou seu poste preferido para seu lugar no Palácio do Planalto. Exagero é querer que os brasileiros pensem que ano eleitoral no Brasil é só de vez em quando.

Todo ano é ano de eleições no Brasil. De dois em dois, uma corrida de verdade às urnas; no intermezzo, pura campanha para o ano que vem - tempo em que os governos e os governantes não fazem mais do que pensar em eleições.

Lula pode vetar, mas a matéria volta ao Congresso para ser decidida em, última instância. É o único momento em que o presideus desce do mundo da lua e bota os pés no chão. OP diabo é que logo depois pega o Aerolula e sai por aí à cata de uma cadeira na ONU, ou de um prêmio desses, genéricos do Nobel - que não é pro seu papo.