6 de out de 2010

Promotor copia Tiririca

O palhaço Tiririca vai ter que provar, em dez dias, que sabe ler e escrever para fazer jus a um lugar de trapezista ou de ilusionista no grande Cirque de Soleil que é a Casa do Povo. Quem está querendo puxar a cadeira do palhaço, é o promotor Mauricio Antonio Ribeiro Lopes. Protagoniza assim uma autêntica cena de humorismo de picadeiro.


Em 1998, o notável promotor foi acusado de plágio, por ter feito uma cópia tosca e mal-enjambrada do livro de um outro professor, seu colega na Faculdade de Direito da USP. Lopes escapou pela tangente alegando que havia “esquecido” de citar o nome de Paulo Queiroz, o autor plagiado. Em seguida, Maurício Antonio pegou o boné e deixou de lecionar na faculdade. Agora, o promotor copia Tiririca.