23 de ago de 2010

Segunda-Feira - Dia de Índio

Cansados de levar pedradas, os tucanos juntaram suas penas e fizeram um cocar para Índio da Costa - o vice que dispara flechaços certeiros nos caras pálidas que estão tomando conta da Terra do Pau Brasil.


Sem medo de ferir os brios do cacique da tribo Zé Serra e, com o material que sobrou do cocar, fez uma tanga e pintado para guerra ensaiou uma dança de chuva de ataques. Sua taba foi a redação do iG. E saiu disparando: - Dilma oferece ao Brasil uma nova ditadura!

À sombra de um totem que usou à guisa de poste, ele acusou de novo o PT de ligação com o narcotráfico e avisou, com densos sinais de fumaça para a repórter iG/enista de ocasião, Nara Alves que "a candidata petista atenta contra liberdade de imprensa".

Indio da Costa (DEM-RJ), tamborilou que Dilma vai implantar uma "nova ditadura" no País se sair vitoriosa das urnas em outubro. Para ele, a postulante escolhida por Lula para ocupar o seu lugar no Palácio "atenta contra a liberdade de imprensa".

Esta segunda-feira foi Dia de Índio. Sem medo de ser feliz ele meteu os chocalhos na candidata do governo ao governo:

"O documento que Dilma assinou e que mandou como programa de governo é absolutamente contra a liberdade de imprensa. O decreto que ela aprovou de Direitos Humanos que foi aprovado pelo presidente trata de uma era ditatorial sobre comunicação".

Ele alvejava os documentos que foram apresentados como diretrizes do programa de governo de Dilma, sob a alcunha de Plano Nacional de Direitos Humanos. E chamou os inimigos no apito:

"Ela diz que lutou contra a ditadura. O que ela está oferecendo para o Brasil é uma nova ditadura. Muito mais complexa do que aquela, porque é por dentro, aprovada pelo Congresso Nacional".

Indio se embrenhou com a reportagem iG no mato sem cachorro e voltou a acusar o PT de ligação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia e com o narcotráfico (Farc).

Para Índio, o fato de ambos estarem representados na 16ª edição do Foro de São Paulo, em Buenos Aires é a prova mais evidente dessa relação do PT com as Farc. E disparou um dardo besuntado de curare:

"O PT e as Farc estão agora no Foro de São Paulo. Se eu fosse convidado para uma reunião das Farc, eu ia com a Polícia Federal e prendia todo mundo", dardejou.

E ainda alertou para os perigos dos persistentes sintomas, "o PT em nenhum momento negou ter relações com as Farc".

O guerreiro da tribo dos tucanos DEMonizados disse saltitante que a violência como a que foi vista no domingo, quando bandidos invadiram um hotel de luxo no Rio, e também o consumo de drogas, especialmente o crack, aumentaram no governo Lula:

"Essa realidade só existe por causa da frouxidão do atual governo. É por isso que vamos criar um Ministério da Segurança Pública" - bradou Indio da Costa, tirando mais uma flecha da aljava.