31 de ago de 2010

Fala, Dilma. Fala!

A turma que trata da campanha de Serra anda mesmo perdidinha Da Silva. É pior que o ataque do São Paulo. Se não chama o Rogério Ceni para bater falta, não faz gol em ninguém. Os marqueteiros serristas insistem, por exemplo, em diminuir os espaços de tempo de Dilma. Isso é de uma dunguice que não tem tamanho; nem o próprio Dunga seria capaz de um gol contra desses. A estratégia é deixar Dilma falar. Falar a mais não poder...

Ontem mesmo, a um só tempo, Dilma falando já como presidenta do Brasil, descartou a presença de Zé Dirceu no seu governo e praticamente recomendou aos tribunais que condenem seu aguerrido companheiro de antigas refregas.

Ao ser indagada sobre uma possível participação de Zé Dirceu na sua administração, ela o considerou carta fora do baralho, mas fez questão de ressalvar que o veto a Dirceu não significava um pré-julgamento. A emenda saiu pior que o soneto:

“Não acho muito provável. Ele não está participando diretamente hoje da atividade de governo então não acho provável” - disse num primeiro soprão e, tomando fôlego, emendou cheia de convicção:

“Eu não estou aqui fazendo a condenação do José Dirceu. Acho que no Brasil é importante que as pessoas que estejam na situação dele sejam condenadas rapidamente"...

Foi então que resfolegou tentando remendar: "É uma espécie de banimento social com o qual eu não concordo”. Aí já era tarde, Inês era morta.

RODAPÉ - Se Zé Serra não mudar urgentemente essa coordenação(?) de campanha acaba perdendo a eleição de outubro até mesmo para um poste falante. A campanha de Zé Serra já deveria ter passado de mão beijada todo o seu horário de TV para Dilma. Desde que só ela falasse.

RECUPERAÇÃO SUPREENDENTE - Paulo Henrique Ganso surpreendeu o grupo de médicos e fisoterapeutas que o cercavam no início de sua fase de recuperação: saiu correndo pelo corredor afora. Pensou ter escutado a voz de Lula.

ALTO PREÇO
É uma pena que o custo da TV por assinatura não permita ao povão ter acesso à televisão a cabo. Se tivesse, estaria livre do festival de pegadinhas de mau gosto dos horários políticos gratuitos. O barato sai caro.

REFÉM GARANTIDO
A partir desta quarta-feira começa a obrigatoriedade de uso de assentos fixos de bebê nos automóveis. Agora sim, os assaltantes levarão além do carro, a criança de de brinde.

TUDO DOMINADO
Pelo oficialismo da tropa de choque que cerca a construção do estádio do Corinthians para a "abertura" da Copa de 2014 em São Paulo, até a torcida do Curingão já botou nome na obra da Odebrecht: Carandiruzão.

PRIORIDADE
Quem foi que disse que a realização da Copa do Mundo era prioridade para o Brasil?!? Só em isenção de impostos a Fifa está levando mais de R$ 2 bilhões. Com o que o governo vai gastar em elefantes brancos pelo país afora, o Minha Casa, Minha Vida sairia do papel e seria, mais que uma conversa fiada, um programa social de verdade.

JOGADA
O grande lance da cartolagem que contou com apoio decisivo do governo, regionalizou a maracutaia de forma oficial e organizada. Cada cidade sede vai ser um ponto de referência para o tradicional superfaturamento e inchaço das obras nesse país. Cada estádio e suas circunstâncias será o canteiro de obras mais caro do mundo. Pior é que conta com a velha e surrada desculpa de gerar emprego e crescimento. A Copa de 2014 será o grande PAIC - Plano de Apropriação Indébita da Copa.

E O SALVADOR?
Soterrados, os mineiros chilenos falaram ontem pela primeira vez ao telefone. Tiveram um minuto cada um para manter contato com seus familiares e amigos.

Lula não ligou para eles. Os mineiros quase perderam as esperanças de salvação.