9 de nov de 2010

Esperando a Festa

A tucanagem se faz de morta, os DEMOníacos já morreram e não sabem... E assim a oposição vai deixando a vida levar, como se não tivesse entendido nada da lição que o mestre Lula lhes deu nesses últimos oito anos de Brasil da Silva.

Os tucanos continuam em cima do muro; os demos querem pular a cerca. O PT já estendeu a lona e está no meio da arena, bancando o grande domador nesse enorme palco de ilusões montado pela novel República Tiririca.

Se em 31 de outubro tivesse dado nas urnas o sonho dourado, ao invés do pesadelo, a voz rouca das ruas já estaria ribombando nos ouvidos do governo de transição. O PT, o MST, CUTs, CGTs, UNEs, ONGs e similares de todos os tipos e feitios já estariam esfregando as promessas de campanha na cara dos novos governantes.

Tucanos, demos e outros nanicos da politiquice brasileira estão esperando a festa de consagração da primeira-mulher em tudo no Brasil, inclusive na Presidência, para decidir se devem ou não subir a rampa do Palácio, ou montar num burrro, cobrando com cartazes e pirulitos, as promessas impossíveis de palanque. Aí então, Quando estiverem com a faixa de Dilma atravessada na garganta, o máximo que eles terão a ousadia de dizer é que se ela fosse um pouco mais magrinha, lembraria Marta, a eterna musa brasileira. Epa! Marta, no bom sentido... Marta Rocha!

RODAPÉ - É a primeira vez na História do Brasil que a faixa presidencial não vai ser atravessada no peito. Dessa feita será nos peitos.